Equipe Multidiciplinar para Tratamentos de Transtornos Alimentares

Drunkorexia

Fenômeno que evidencia a relação com o álcool em pessoas que sofrem de Transtornos Alimentares e passam a tratá-lo como um substituto alimentar. Ainda não é considerada como doença pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e pelo novo código de doenças DSM-V.

 

A expressão drunkorexia vem da junção entre as palavras drunk (embebedado, em inglês) e anorexia.  A drunkorexia, portanto, acontece quando um indivíduo, preocupado obsessivamente em não engordar, passa a consumir bebidas alcoólicas para substituir a comida. A doença acomete principalmente adolescentes do sexo feminino e jovens mulheres.

 

De um a dois por cento da população mundial sofrem de anorexia e, dessas pessoas, cerca de 30% fazem uso inadequado de álcool. Porém na Bulimia, e/ou no TCAP também podemos encontrar esta associação em função do comportamento impulsivo.

 

Beber depois de uma refeição contendo gorduras, proteínas e carboidratos diminui 3 vezes a velocidade de absorção do álcool comparado ao consumo com o estômago vazio.

 

O álcool pode colaborar como substituto do alimento, dar sensação de saciedade ou, pelos seus efeitos sedativos, dar sono, e a pessoa vai dormir ao invés de comer. Além disto, pode momentaneamente aliviar a ansiedade, sintoma frequente nas pessoas que sofrem de Transtornos Alimentares. Mas na verdade, a longo prazo aumentará a ansiedade, e trará sintomas depressivos.

 

A anorexia tem uma prevalência em torno dos 12-15 anos, existindo um contato com bebidas alcoólicas nesse período, as chances de tornarem-se dependentes são ainda maiores. Um alerta para os que convivem com uma pessoa que pode estar sofrendo de Transtorno Alimentar é verificar se apresenta hálito alcoólico frequentemente.

Top
Faça Contato
Grupo de Apoio

Gostar-se | Grupo de Apoio

 
E-mail

contato@gostar-se.com.br